Jornal JF
Fique por dentro das últimas notícias sobre INSS, economia, auxílios, 13º salário, FGTS e impostos com o Jornal JF - o mais completo e confiável

ALERTA do GOVERNO: possibilidade de Migração em Massa de prefeituras para o INSS pode resultar em aumento do ROMBO financeiro

Veja tudo agora sobre a contribuição do INSS e sobre a possibilidade de migração dos servidores públicos.

0

De acordo com informações, o Congresso quer cortar a alíquota de contribuição das prefeituras ao INSS. Dessa forma, acabou acendendo um alerta dentro do governo de Lula, por um risco de migração em massa de municípios que hoje mantém regimes próprios de Previdência.

Contribuição ao INSS por servidores públicos.

ALERTA do GOVERNO: possibilidade de Migração em Massa de prefeituras para o INSS pode resultar em aumento do ROMBO financeiro. (Fonte: Edição/Jornal JF)
ALERTA do GOVERNO: possibilidade de Migração em Massa de prefeituras para o INSS pode resultar em aumento do ROMBO financeiro. (Fonte: Edição/Jornal JF)

Ocorrendo este evento da transferência de Servidores Municipais para um regime geral poderia aprofundar o déficit  do INSS, que no ano de 2023 acabou fechando em 311,3 bilhões ou 283,6 bilhões,  sendo descontado o pagamento extraordinário dos precatórios passados.

Leia mais: Aposentados e Pensionistas Terão Pagamento Extra de R$ 20.500,00, anuncia INSS – Saiba Como Reivindicar!

O Congresso acabou aprovando uma nova lei que acaba reduzindo a contribuição patronal dos Municípios com até 156,2 mil habitantes. Antes a contribuição patronal era de 20% e acabou passando para 8%. Esta medida acabou sendo vetada pelo presidente Lula, mas acabou sendo restabelecida pelos parlamentares.

Com isso, o governo editou uma nova Medida Provisória para, dessa forma, revogar o benefício,  sendo considerado inconstitucional pela área jurídica do executivo. Esta iniciativa acaba enfrentando resistências pelos deputados e senadores e ainda é um alvo de negociações.

 Só com esta queda da contribuição, por parte das prefeituras, acaba gerando um impacto de 4 bilhões ao ano no INSS. 

CLIQUE AQUI e receba as PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO JORNAL JF pelo WhatsApp

INSS: Qual o motivo do governo Lula querer vetar

O motivo é que o INSS a cada ano que se passa, está recebendo menos contribuições e o número de beneficiários só vem aumentando. A população brasileira a cada ano vem só envelhecendo, pois temos menos nascimentos e cada vez só mais pessoas idosas. Desse modo, o INSS não está conseguindo manter o pagamento de seus benefícios.

Leia mais: Lei do Superendividamento: Proteção e Renegociação de Dívidas para Segurados do INSS

De acordo com dados, a cada ano que se passa, isso vai ficando mais comum e o INSS vai ficar se apertando mais. Dessa forma, esta nova medida que acaba reduzindo a contribuição dos servidores públicos para o INSS vai impactar mais ainda, por causa disso o governo acabou vetando.

Leia maisAposentados do INSS Receberão Valiosa Quantia em Pagamentos Judiciais

Até por causa desse problema que o INSS vem enfrentando nos últimos anos, não é à toa que acaba sendo feitas novas reformas da previdência que acabam dificultando a aposentadoria de muitos brasileiros.  Por esse motivo, é aconselhável você também fazer outros investimentos, como investir em rendas fixas para não correr tanto risco.

Veja Também:

CONFIRMADO: TRISTE NOTÍCIA para quem RECEBE ACIMA do MÍNIMO – NÃO vai ter AUMENTO REAL? APOSENTADOS (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

Anuncios

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extraTenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias. Então clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.