Jornal JF
Fique por dentro das últimas notícias sobre INSS, economia, auxílios, 13º salário, FGTS e impostos com o Jornal JF - o mais completo e confiável

URGENTE! Prova de Vida do INSS 2024: Posso perder meu benefício? Confira

A prova de vida do INSS passou por mudanças significativas, mas que tem gerado dúvidas se a mesma ainda precisa ser feita. Veja a seguir mais informação!

0

Você sabia que todo ano os aposentados do INSS precisam fazer a prova de vida? Isso é super importante para continuar recebendo o benefício. Mas, com a pandemia de covid-19, a prova de vida teve algumas mudanças, deixando muita gente na dúvida sobre como fazer.

Para não arriscar ter seu benefício bloqueado, continue lendo este artigo e descubra tudo sobre como fazer a prova de vida do INSS em 2024.

Quais as novas regras da prova de vida 2024?

Entenda: Prova de vida do INSS de 2024, como fazer para não perder o benefício.
Entenda: Prova de vida do INSS de 2024, como fazer para não perder o benefício. (Fonte: Edição / Jornal JF).

A portaria divulgada pelo INSS informa que as novas regras da prova de vida são fáceis e trazem mais facilidade para os beneficiários do INSS, sobretudo para aqueles com dificuldade de locomoção.

Leia mais: IPTU 2024: Idosos Podem Requerer ISENÇÃO! Veja o Procedimento e Solicite!

No entanto, a presença do segurado no banco ou no INSS para confirmar que está vivo é opcional. Além disso, a partir de 2023, o Instituto é responsável por verificar os dados em outras instituições públicas para realizar a prova de vida.

Esse processo de verificação levará em conta as movimentações nos 10 meses após o último aniversário do segurado.

CLIQUE AQUI e receba as PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO JORNAL JF pelo WhatsApp

É permitido fazer a prova de vida nas regras antigas?

Em primeiro lugar, as maneiras antigas de realizar a prova de vida continuam disponíveis, mas agora são opcionais.

Leia mais: Veja quem pode receber o pagamento EXTRA de R$ 20 mil autorizado pelo INSS em 2024!

Nesse sentido, se você é beneficiário do INSS e prefere fazer a prova de vida pessoalmente, é necessário agendar um atendimento na agência do INSS. Isso pode ser feito ligando para a Central de Atendimento pelo telefone 135 ou através do portal Meu INSS.

Outra opção é ir diretamente à agência bancária para fazer a prova de vida, seguindo as regras antigas.

O que acontece se o INSS não conseguir realizar minha prova de vida?

Se o cruzamento de dados para realização da prova de vida não for o suficiente, terá que realizar o procedimento pessoalmente. Mas não se preocupe, não é preciso ir até uma agência do INSS. O próprio instituto vai oferecer maneiras de realizar a prova de vida.

Além disso, será possível fazer o procedimento através de entidades parceiras do Instituto ou dos bancos responsáveis pelos pagamentos dos benefícios. Mas tenha atenção ao prazo máximo de realização do procedimento de 60 dias.

Leia mais: Novo Benefício do INSS: Passagens Aéreas por R$ 200 para Aposentados com Programa Voa Brasil

Se não houver nenhuma movimentação durante esse período adicional de 60 dias, o INSS fará uma pesquisa externa. Um servidor do INSS tentará localizar o aposentado.

Para garantir que essa busca seja eficaz, é importante manter seus dados atualizados no INSS, como endereço residencial, telefone de contato e e-mail. Isso pode ser feito na plataforma Meu INSS. Mas se mesmo assim, o procedimento não for finalizado, seu benefício será suspenso.

Dados usados pelo INSS para fazer a prova de vida

A portaria estabelece que os seguintes dados serão aceitos como prova de vida:

  • Realização de empréstimo consignado (desde que feito com reconhecimento biométrico);
  • Acesso ao aplicativo Meu INSS (com selo ou outros sistemas de órgãos e entidades públicas com certificação e controle de acessos);
  • Atendimentos presenciais feitos nas agências do INSS;
  • Atendimento por reconhecimento biométrico em instituições parceiras;
  • Perícia médica (presencial ou por telemedicina);
  • Vacinação ou atendimento nos sistemas de saúde público, ou rede conveniada;
  • Cadastro ou recadastro nos órgãos de trânsito, ou segurança pública;
  • Recebimento do benefício por reconhecimento biométrico;
  • Votação nas eleições;
  • Emissão ou renovação de passaporte, CNH, RG ou carteira de trabalho;
  • Alistamento militar;
  • Declaração de Imposto de Renda (como titular ou dependente);
  • E outros documentos oficiais que necessitem da presença ou reconhecimento biométrico.

Depois que o segurado realizar uma das ações mencionadas, o INSS comparará essas informações com os dados em seu sistema para confirmar a prova de vida.

Veja Também:

PROVA de VIDA INSS 2024 – LISTA de quem PRECISA FAZER e COMO FAZER agora em JANEIRO DE 2024 (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extra: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.