Jornal JF
Fique por dentro das últimas notícias sobre INSS, economia, auxílios, 13º salário, FGTS e impostos com o Jornal JF - o mais completo e confiável

Santander alerta: Economia está em equilíbrio, mas situação fiscal pode colocar tudo a perder.

Veja a seguir como se encontra o cenário econômico do país.

0

A situação da economia brasileira está passando por ajustes importantes, de acordo com o relatório mensal do Santander Asset Management. Nesse sentido, destaca-se que a política fiscal é um ponto crucial a ser observado pelo mercado.

Além disso, o relatório aponta que, embora haja uma expectativa de crescimento econômico mais moderado, há sinais positivos, como a tendência de queda da inflação e a redução das taxas de juros. Esses são aspectos que podem influenciar de forma significativa o cenário econômico do país.

“Em termos de divulgações mais recentes, os números de atividade sugerem que o PIB ficou de lado ou recuou marginalmente no último trimestre de 2023, de forma compatível com a desaceleração econômica esperada”, diz o documento. Confira mais detalhes na íntegra.

Economia: Inflação e juros em trajetória de queda

Veja a seguir detalhes de como se encontra a economia brasileira.
Veja a seguir detalhes de como se encontra a economia brasileira. (Fonte: Reprodução Google)

Segundo o Santander, o desempenho econômico no primeiro semestre deste ano tende a ser fraco, com uma possível recuperação apenas no segundo semestre. Diante disso, a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) permanece estável em 1,5%.

Quanto ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a tendência é de continuidade no cenário positivo, com uma desaceleração nas medidas fundamentais de inflação.

“Nossa expectativa segue a mesma: inflação mais baixa em 2024 (projeção de 3,7%) com melhora gradual na qualidade das medidas de núcleo”, aponta.

Leia mais: INSS começa a pagar benefícios acima de um salário mínimo; veja quem recebe e valores

Por fim, no que diz respeito às taxas de juros, é importante ressaltar que o Comitê de Política Monetária (Copom) optou por mais um corte na taxa Selic, reduzindo-a em 0,50 ponto percentual pela quinta vez consecutiva. Esse movimento levou a taxa básica de juros de 11,75% para 11,25%.

Além disso, o Banco Central manteve sua sinalização de cortes, indicando que não pretende reduzir as taxas com a mesma intensidade nas próximas reuniões.  “Nesse contexto, seguimos com a expectativa de taxa Selic chegando a 9,5% no final deste ano e a 8,5% em 2025”, afirma o texto.

É importante observar que a projeção do Santander está acima da média do mercado, conforme indicado pelo Relatório Focus. De acordo com o documento desta semana, as previsões apontam que a Selic encerrará o ano de 2024 em 9%.

CLIQUE AQUI e receba as nossas PRINCIPAIS NOTÍCIAS pelo WhatsApp

Lei Orçamentária Anual de 2024

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, com algumas modificações, na segunda-feira, 22 de janeiro, a Lei Orçamentária Anual de 2024. Este é o primeiro orçamento que reflete as necessidades identificadas pela população no Plano Plurianual 2024-2027, que foi aprovado no início deste mês, abordando questões prioritárias como meio ambiente, questões sociais e igualdade de gênero. O anúncio foi feito no Diário Oficial da União (DOU).

Leia mais: Evento Jornada da Riqueza revelará todos os segredos para você ter uma vida mais saudável e feliz – Participe

De acordo com a ministra Simone Tebet, ao levar em consideração o PPA e as prioridades estabelecidas pela sociedade, o orçamento está cumprindo a promessa de incluir a população mais vulnerável nas finanças da União. Apenas em áreas como saúde, educação e o programa Bolsa Família, o orçamento destina recursos que ultrapassam a marca de R$ 600 bilhões para políticas públicas.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024 está alinhada com o Regime Fiscal Sustentável, que estabelece uma direção sólida para o resultado fiscal, garantindo a sustentabilidade da dívida pública e mantendo o foco na continuidade das políticas sociais e nos investimentos.

Leia mais: Calendário Abono Salarial PIS/Pasep 2024 está para começar

O salário-mínimo será de R$ 1.412, o que representa um aumento real de mais de 3% em relação ao ano anterior, superando a inflação. Além disso, estão previstos investimentos significativos na área da educação, com R$ 208 bilhões reservados, e na saúde pública, com um montante de R$ 231 bilhões, que abrange programas como o de agentes da família, vacinação e farmácia popular, entre outros. Para o Novo PAC, serão destinados R$ 55,1 bilhões, visando a realização de projetos e obras de infraestrutura pelo país.

Veja mais detalhes da Loa de 2024 no nosso blog!

Veja Também:

JOÃO FINANCEIRA ao VIVO REVELA 3 NOVIDADES para TODOS (Fonte: João Financeira TV).

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extra: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.